1961 a 1970

line

  • A implantação do Conselho de Representantes da Escola Industrial de Florianópolis deu-se no dia 30 de janeiro de 1961. O primeiro Presidente eleito do Conselho foi o industrial Celso Ramos tendo como Vice o engenheiro João Batista dos Santos. Por estar assumindo como Governador do Estado, Celso Ramos não pôde assumir a presidência do Conselho. Outra eleição foi realizada elegendo o engenheiro Rui Ramos Soares.
  • A partir de agosto de 1962, começaram oficialmente as atividades escolares na nova sede da Escola Industrial de Florianópolis, naAvenida Mauro Ramos. Toda a estrutura administrativa e as oficinas, no entanto, continuavam no prédio da rua Almirante Alvim. A transferência total de toda a estrutura da escola foi feita apenas no final do ano de 1962.
  • O primeiro Conselho de Professores da Escola Industrial de Florianópolis, com a finalidade de conduzir as atividades didático-pedagógicas, foi implantado no início de 1963, com a posse dos seguintes conselheiros: Antônio de Freitas Moura, Newton Brüggmann, Hélio Barreto dos Santos, Waldir Busch, Marco Aurélio Ramos Krieger, João Francisco da Rosa, Nilo Medeiros de Santiago, Pedro Eduardo Cardoso, Cezefredo Blaschke, Georges W. Wildi, Pedro Medeiros, Alcides José de Moraes, Mário Nunes, João Heleodoro Ferreira, Lino Geraldino da Silveira e Arlindo Guimarães.
  • Ginásio Industrial, equivalente ao primeiro ciclo do curso secundário, foi implantado oficialmente em 07 de dezembro de 1962, substituindo os cursos industriais básicos. A última turma de ginasianos formou-se em 1973.
  • No início de 1962 foram implantados os Cursos Técnicos na Escola Industrial de Florianópolis, com os cursos de Máquinas e Motores e Desenho Técnico, dando início ao Colégio Industrial. Os alunos concluintes recebiam certificados equivalentes ao dos demais cursos existentes no Brasil à época – Científico, Clássico e outros.
  • Com a implantação do Colégio Industrial, com cursos técnicos, surgiu o Centro Técnico Industrial de Florianópolis (CTIF), como entidade representativa dos estudantes da escola. Em fevereiro de 1964, o Conselho de Representeantes da Escola passou a contar com a presença do Presidente do CTIF, e em outubro houve a fusão do CTIF com o Grêmio Cultural Cid Rocha Amaral.
  • Em 20 de agosto de 1965, por meio da Lei 4.759, a Escola Industrial de Florianópolis recebeu a denominação de Escola Industrial Federal de Santa Catarina.
  • Em 6 de junho de 1968, por meio da portaria ministerial 331, a Escola Industrial Federal de Santa Catarina transformou-se na Escola Técnica Federal de Santa Catarina.
  • Ainda em 1968, a Lei 5.524 regulamentou a profissão de técnico. Na Escola Técnica Federal de Santa Catarina foi implantado o curso técnico de Eletromecânica (que durou até 1972), a Coordenação Geral de Ensino e a Assessoria Técnico-Pedagógica (que mais tarde se tornaria a Coordenadoria de Supervisão Escolar).
  • Em 1969 foram extintos o curso ginasial, os cursos técnicos de Mecânica de Máquinas e Desenho Técnico e instalado o laboratório de Eletrotécnica.