1911 a 1920

line

  • No ano de 1913 foi instalada a Associação Cooperativa e de Mutualidade, na Escola de Aprendizes Artífices, organizada entre seus alunos, com base no Decreto 9.070 de 25 de outubro de 1911. Com a implantação da Associação, deu-se início ao cooperativismo industrial, direcionando as ações da Escola não só ao ensino sistemático, mas também à produção, renda e lucratividade.
  • Em 1914, forma-se a primeira turma de Aprendizes Artífices:

Carpintaria: Celso da Silva, João Pio Pereira, Lindolpho Leandro da Costa, João Izaias Diogo, João Estevam dos Santos, José Coria.

Encadernação: Edgar Felix Fernandes, Avelino Honorato Hyppólito, Jovita Hilário Ferreira, Oscar Paim.

Tipografia: José Monteiro, João Monteiro, João Baptista Rodrigues, Donato Pereira, Alfredo Salomé ferreira, Amadeo Amado Martins, Silvino Russi, Antônio Leite da Silva Júnior.

Mecânica: João Manoel Dutra, Luiz Damião dos Santos, Aristides Jordão da Silva, João Cândido Rodrigues, Aquino Tomaz de Lima, Otacílio dos Santos, Pedro Ângelo Covassoli, Orlando Serapião da Cunha.

  • O Decreto 13.064 de 12 de junho de 1918 deu à Escola um novo Regulamento que permitiu a criação do Almoxarifado, segunda época pra matrículas (em agosto) e criou o curso noturno, destinado a operários que trabalhavam durante o dia.
  • Nos primeiros dias de dezembro de 1920, a Escola de Aprendizes Artífices de Santa Catarina instalava-se, provisoriamente, no prédio da rua Presidente Coutinho, de propriedade do Cel. Antônio Pereira e Oliveira, adquirido pelo governo do estado, na gestão do governadorHercílio Pedro da Luz.